Barreiras Emocionais ao Desenvolvimento da Criatividade

por Celso Falaschi


Barreiras emocionais

Barreiras internas à criatividade constituem um grande impedimento para o comportamento ou realização criativa. Essas barreiras vão se constituindo através da história de vida da pessoa e de sua interação com a família e a sociedade. Veja alguns bloqueios emocionais à manifestação criativa:


1) – Medo do fracasso

Não se arriscar, tentar menos para não sofrer ou ter vergonha.


2) – Medo de brincar

Estilo sério e lógico de resolver problemas. Medo de parecer bobo por estar fazendo algo diferente.


3) – Miopia de recursos

Não conseguir enxergar seus próprios aspectos positivos ou pontos fortes, persistir em um comportamento que não tem mais função, não questionar as próprias atitudes.


4) – Evitar a frustração

Desistir muito rápido frente aos obstáculos, evitar a dor ou desconforto que estão sempre associados à mudanças e situações novas.


5) – Imaginação empobrecida

Desvalorizar ou ignorar a vida inteira o poder das imagens. Preferência por coisas ou situações objetivas.


6) – Medo do desconhecido

Medo de situações ambíguas, nas quais não há probabilidade certa de ter sucesso, necessidade de saber o futuro antes de ir em frente.


7) – Necessidade de equilíbrio

Dificuldade em tolerar a desordem, confusão, desejo de simetria. Detestar a complexidade.


8) – Medo de exercer influência

Receio de ser muito agressivo ou de influenciar outras pessoas, medo de falar no que acredita; dificuldade de ser ouvido; pavor de ser líder.


9) – Medo de perder o controle

Necessidade de encontrar soluções rápidas para problemas, dificuldade de deixar tempo para a incubação, deixar que as coisas aconteçam naturalmente; descrença na sua capacidade e na da humanidade.


Texto retirado da apostila do curso de pós graduação em Arteterapia do professor Celso Luiz Falaschi – Doutor em Psicologia – Ciência e Profissões (Criatividade)